Blog

Checklist – 6 coisas para não esquecer na hora de comprar um carro usado

o que não esquecer de checar antes comprar um carro

Sabe aquelas coisas básicas que todo mundo esquece na hora de escolher um carro usado?

Resumimos aqui as 6 coisas mais esquecidas na hora de comprar um carro usado, e transformamos num checklist para você não cair nessa também.

Antes de tudo, vale a pena comprar um carro usado? 

Comprar um carro usado pode ser uma “fria” se não forem tomados certos cuidados. Porém um veículo usado ainda é melhor o negócio. Tanto para quem quer economizar, quanto para quem busca ter um veículo menos básico a um preço bom. As principais vantagens de um carro usado são:

  • Pelo mesmo preço de um novo, você consegue um seminovo do mesmo modelo mais equipado: Além disso, tanto no momento em que sai da concessionária quanto nos três primeiros anos, o carro novo tem uma média de 20% de desvalorização. Já os seminovos ou usados não se enquadram nessa perda tão considerável do investimento inicial.
  • Parcelas mais em conta: Nos seminovos e usados é possível ainda negociar descontos mais convidativos, em virtude da urgência de venda do proprietário.Além disso, o emplacamento sai mais barato. Nos 0km, este custo pode chegar a R$1.200 de regularização. Já para a transferência de um carro usado fica muito mais barata. Atualmente, a média da taxa não chega a R$200.

Por isso, preparamos 6 dicas sobre como escolher o seu carro usado com cuidado para não cair em uma enrascada.

Ver também: Seguro de carro usado e novo – qual a diferença?

Vamos ao checklist: 6 coisas para não esquecer na hora de escolher um carro usado:

Sabe aquele seu conhecido sortudo que sempre consegue achar aquele “elefante branco”, aquele carro usado imaculado que parece que acabou de sair da fábrica? Pois nós vamos revelar alguns segredos para você também se dar bem na compra de um carro de segunda mão. 

1 – Baixa quilometragem é um ótimo indício, mas tome cuidado com fraudes.

A compra de um carro usado muito barato precisa ser realizada com mais atenção. Um truque conhecido é alterar a quilometragem do veículo para uma bem menor do que a real. Há alguns sinais que podem denunciar alteração: o estado do acabamento interno (cor dos revestimentos, botões desgastados), marcação no manual das trocas de óleo e revisões, além da idade do veículo. 

2 – Sempre procure uma análise detalhada da procedência do veículo.

Às vezes, pode até não ser má intenção. Pode ser que nem o dono atual do veículo se atentou na hora de comprá-lo, e pode estar te repassando um veículo de leilão por exemplo (se isso acontecer, negocie!) 

Há duas maneiras de descobrir a procedência do carro:

Uma é contratando uma vistoria cautelar. É feita por empresas especializadas, que detectam irregularidades na documentação do carro e também verificam se o veículo já foi batido e de que forma foi feito o reparo.

A segunda é fazendo uma consulta completa na Olho no Carro. A consulta da Olho no Carro,traz todo o histórico do automóvel desejado. Ela traz apontamento de indício de sinistro, histórico de proprietário, leilão, roubo e furto, histórico de KM, aceitação em seguro, dentre mais informações.  A consulta completa (clique aqui para consultar) custa apenas R$ 39,90.

3 – Também fique atento ao código de chassi

É possível saber a numeração, e se houve alguma alteração no chassi, motor, câmbio e demais itens de fabricação. Sobretudo, essa é a verificação ideal para descobrir a possibilidade do veículo ser clonado ou não. Confira se os números – que constam normalmente no motor e nos vidros – batem com os dados da documentação.

nº 4 – Fique de olho se há garantia da montadora

Como muitas montadoras dão garantias estendidas de até três anos ou mais, é possível comprar um carro seminovo ainda respaldado pela garantia de fábrica destinada ao primeiro comprador. Assim, verifique essa possibilidade na hora de escolher

5 – Dirija o carro antes de comprar

Sempre dê uma volta no veículo. Procure também andar em alguma subida, e lombadas de sua cidade. Atente-se a barulhos diferentes, arrancadas do carro, às respostas dos pedais e do câmbio, e se há suspensão segura o carro sem bater ou danificar a parte de baixo da lataria.

nº 6- Peça o manual do carro

Toda revisão feita na concessionária é marcada no manual, portanto, ter o manual é um tipo de garantia da procedência. Além disso, vai te poupar tempo de procurar as especificações técnicas na internet, na hora de comprar o óleo correto ou calibrar os pneus por exemplo. Ainda são poucas montadoras disponibilizam manual na internet.

Ver também: Carro de leilão, é um bom negócio?

Encaminhe esse checklist para quem estiver procurando um carro usado ou seminovo.

Tirou suas dúvidas sobre a compra de carros usados baratos? Tem alguma pergunta? Deixei nos comentários! Evite comprar carro com riscos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar

Carrinho ({{getQtdItemsCart()}})

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +
Total a pagar: R$ {{getTotal() | number : 2}} Ir para o pagamento