Blog

Como escolher uma moto usada? Confira checagens indispensáveis e os principais problemas

Como escolher uma moto usada_checagens indispensáveis e principais problemas

Como escolher uma moto usada: uma prática muito comum por diversas facilidades e pela oportunidade de fazer um bom negócio gastando pouco. 

Para quem está pensando na possibilidade de escolher uma moto usada, é importante verificar inicialmente qual modelo irá adquirir. Além de comparar os preços para evitar adquirir uma moto com problemas que podem te fazer perder tempo e dinheiro.

Primeiramente, o ideal é optar por uma moto de aproximadamente um ou três anos de uso. E definitivamente se atentar aos seus documentos. Assim como um carro, é importante verificar se a moto está com os documentos em dia e se eles são realmente válidos.

Confira algumas dicas de como escolher uma moto usada sem ter dor de cabeça:

1- Desconfie de preços baixos

Sempre pesquise os valores do modelo que você quer adquirir (tanto de modelos de motos novas quanto de usadas para saber o valor médio). Use a Tabela Fipe a seu favor (leia sobre isso aqui). Se o valor for muito abaixo da tabela e parecer um ótimo negócio, esse é o momento para analisar com ainda mais cautela o produto antes de comprar.

2- Verifique se a manutenções estão em dia e se há algum problema

É importante contatar um mecânico de sua confiança que conheça motos e saiba como é o funcionamento delas. Simultaneamente, Verifique se existe algum problema como amassados ou trincados que possam comprometer o bom funcionamento dela.

3- Saiba a procedência da moto

Do mesmo modo, caso esteja adquirindo uma moto diretamente do vendedor, solicite os documentos.

Consulte também todo o histórico do veículo completo do veículo. Desse modo, apenas com a placa ou chassi, descubra informações como passagem por leilão, sinistro, risco de recusa em seguros, histórico de roubo e furto e outras restrições. Clique aqui para realizar a consulta e fechar o negócio com segurança.

Por outro lado, se estiver negociando com uma concessionária, é importante verificar com os órgãos de defesa ao consumidor se a empresa é uma empresa séria, se tem algum problema jurídico com vendas anteriores, etc.

4- Observe os pneus

Verifique se os pneus estão conservados e se estão precisando de troca. Verifique em toda a roda se tem partes ficando careca. Esse pode ser um fator importante na hora de negociar o valor da moto.

Verifique também o TWI , indicador na lateral da roda. Todo pneu de moto (e até de carro) conta com o TWI, o tal filete de borracha disposto transversalmente aos sulcos em alguns pontos da banda de rodagem. Nele você pode verificar se esse filete que indica altura mínima de uso do pneu, corresponde à quilometragem. Assim, caso esteja muito próximo, a troca do pneu está iminente.

5- Faça a vistoria da moto ou veja se já foi realizada

Antes de finalizar a compra, solicite uma vistoria da moto com o Detran. Logo depois, você pode realizar essa solicitação gratuita agendando pelo site do próprio Detran e levando ao departamento de vistoria os documentos: Original do CRV (documento de transferência), original do CRLV e RG. Esse serviço também é gratuito.

Ver também: O que é CRLV e qual a diferença entre CRV e CRLV?

6- Faça análise da documentação da motocicleta

Confira se a documentação da moto está de acordo e verifique se todos os documentos estão com o atual proprietário. São eles: Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do seguro obrigatório (DPVAT), além de licenciamento e certificado de registro.

É importante verificar também se a moto está no cadastro de veículos roubados, evitando que você tenha problemas com a justiça ao adquirir um veículo roubado.

Clique aqui para fazer a consulta no cadastro nacional de veículos roubados.

7- Ao escolher uma moto usada, solicite um test-drive

Independente de estar adquirindo uma moto diretamente com o proprietário ou em alguma loja especializada em venda de veículos, é importante fazer um test-drive para conferir se está tudo funcionando corretamente. Garanta a sua segurança e principalmente valorizando seu investimento.

8- Verifique os painéis da moto

Assim também, o painel tem papel fundamental no bom funcionamento da moto. É importante checar se as luzes de alerta estão ascendendo de forma correta. Caso a luz não acenda ou fique acesa direto, é importante tomar cuidado e verificar quais são os motivos para tal, até porque elas significam um sinal de alerta no funcionamento da moto.

9- Verifique a quilometragem da moto

Um dos principais pontos de como escolher uma moto usada, é encontrar a quilometragem ideal.

Para o mercado, a moto é considerada muito rodada para hodômetro a partir de 50 mil quilômetros. Aceita-se que um condutor rode a moto em média de 4 a 8 mil quilômetros por ano.

Para não ter dúvidas, faça uma consulta veicular para averiguar se o que consta no sistema condiz e está na média com o que está no hodômetro da moto. Clique aqui para entender valores e mais detalhes.

Leia também: CheckList – 6 coisas para não esquecer ao comprar veículo usado

Em suma, com todas essas dicas você conseguirá analisar melhor uma moto antes de negociar e finalizar o processo de compra. É importante mencionar que todo esse processo de verificação auxiliará na diminuição de riscos e perdas. Em síntese, por mais que seja um processo demorado e muitas vezes incômodo para ambas as partes, é necessário fazê-lo por inteiro para ter a certeza de um bom negócio.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Fechar

Carrinho ({{getQtdItemsCart()}})

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +

{{i.title}}

R$ {{(i.price * i.amount) | number : 2}}
- +
Total a pagar: R$ {{getTotal() | number : 2}} Ir para o pagamento