Blog

Como funciona a tabela FIPE? Saiba como fazer uma boa pesquisa de carros usados

comousar a tabela FIPE 2020 a meu favor

Você já deve ter ouvido falar sobre a regra de mercado de oferta e procura, não é mesmo? Mas, você sabe como funciona a tabela FIPE? Apesar desta tabela de preços ser válida e aplicada em diversos setores do mercado de usados e seminovos, esse não é o único fator que influencia nas negociações de compra e venda de automóveis. Então, saiba como fazer uma boa pesquisa de carros usados e como consultar veículos pela placa, neste texto.

O veículo e o fator emocional

O brasileiro é um dos povos que mais cuidam dos seus companheiros de quatro rodas. Por ser um bem considerado uma paixão nacional, muitas vezes quando chega a hora de passá-lo para frente, os proprietários de carros usados acabam levando um susto ao receber as propostas de compra.

Afinal, é difícil separar o fator emocional e aceitar que todo carro acaba sofrendo uma desvalorização com o tempo, não é mesmo? Independentemente do estado de conservação do veículo.

E é exatamente para equilibrar as expectativas dos proprietários dos veículos e as ofertas de revendedoras que existe a tabela FIPE.

O que é a tabela FIPE?

Com certeza, você já deve ter ouvido falar sobre ela, já que, em muitos anúncios, ela é usada para atrair os clientes. Mas você sabe, realmente, o que é e qual a importância da tabela FIPE no mercado de compra e venda de carros? Então, aprenda um pouco mais sobre a Tabela FIPE nesse texto e aprenda a fazer a melhor pesquisa de carros usados. 

É comum ouvir por aí que essa tabela é uma forma de enganar os consumidores, convencendo-os a vender seus veículos por um preço abaixo do que seria o justo. Quando, na verdade, a ideia da ferramenta é exatamente o oposto disso. 

Para esclarecer esse, que é um dos maiores mitos que envolvem o mercado de carros usados e seminovos, vamos à real explicação sobre a tabela: ela é, na verdade, um compilado de dados disponibilizados mensalmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e serve como referência para preços médios dos veículos no mercado nacional.

Ou seja, a tabela é fruto de uma pesquisa realizada mensalmente, assim como outras que medem inflação e juros, por exemplo. Sendo assim, a cada primeiro dia do mês, o valor do seu carro na FIPE pode baixar ou subir. 

Como são feitos os cálculos para chegar aos valores da Tabela FIPE?

Para chegar ao preço de mercado de um modelo de carro, o Instituto analisa os registros de negociações dos veículos nos 26 estados do país. O cálculo exclui as transações com valores muito acima ou abaixo da média, já que elas podem representar negociações fora do padrão, como aquelas feitas entre pessoas próximas.

Sempre são considerados os valores da venda efetuada. Ou seja, o valor final da negociação à vista, nunca do valor anunciado ou a prazo.

As análises são feitas levando em consideração a marca, modelo e ano do carro – e, aqui, é importante lembrar que o ano do modelo se sobrepõe ao de fabricação, o que explica o porquê um carro fabricado, por exemplo, em 2016, modelo 2017, ter um valor de revenda maior em relação a outro com data de fabricação e modelo de 2016.

Como funciona a tabela FIPE?

Apesar dessa tabela servir como um parâmetro de mercado, não existe nenhuma lei que obrigue as transações de compra e venda a seguirem rigorosamente os valores indicados por ela.

Até porque, o preço de venda também é composto por variáveis que a própria tabela FIPE não abrange no valor sugerido. É o caso dos acessórios do veículo, estado de conservação, quilometragem rodada, aspectos locais, como onde o veículo está sendo comercializado, entre outras.

Outra questão é com quem você está negociando. Em uma negociação com o seu vizinho é muito comum fazer troca com FIPE x FIPE. Já ao negociar com uma revenda ou concessionária essa realidade provavelmente mudará, pois existem outros critérios envolvidos, que explicaremos mais adiante.

A tabela FIPE também é adotada no cálculo do IPVA, pelas seguradoras de veículos e na maioria dos financiamentos de veículos. Para chegar à quantia do imposto cobrado pelo bem, a base de cálculo utiliza a média do valor de cada carro. Por isso, quando a inflação está alta, é comum que o veículo tenha seu preço alterado, o que aumenta o custo do IPVA de forma proporcional.

Estratégias de mercado da FIPE

No caso das seguradoras, existe outro fator que influencia no cálculo final: a variação entre as médias regionais dos carros. Por isso, muitas delas calculam o valor segurado como uma porcentagem da tabela. Negociando assim o seguro sobre até 115% do valor sugerido na FIPE em caso de perda total.

No caso de financiamentos, os bancos costumam usar o valor da FIPE como parâmetro para liberar crédito. Isso quer dizer que uma antiga técnica, que já foi muito comum, de ‘simular’ uma entrada no carro, alegando que ele havia sido vendido por valor X e não Y, não funciona mais.

Como utilizar a tabela FIPE a seu favor? Veja como essa tabela ajuda na pesquisa de carros usados

Agora que você já sabe Como funciona a tabela FIPE, vamos ao que interessa. Na hora da negociação de um carro, a tabela FIPE deve ser um fator de discussão entre as pessoas interessadas na venda e compra. Isso porque, quem faz uma oferta quer tentar negociar por um valor abaixo da tabela, já quem está vendendo deseja que o veículo seja valorizado. Uma vez que para este houve investimentos em manutenção, acessórios e personalização do carro ou moto.

A ideia, no entanto, assim como em qualquer outra alta transação, é encontrar o meio termo para que ambas as partes saiam satisfeitas com a negociação.

Estratégias de negociação

Faça o checklist das coisas para não se esquecer de verificar na compra do veículo (clique aqui para fazer o checklist)

Verifique também a situação de documentação e procedência. (leia mais aqui)

Ao comprar, se o preço não fugir muito da FIPE e a situação do automóvel estiver ok, é um bom sinal para a negociação seguir.

Se seu caso é decidir  o seu veículo para frente, esteja ciente do valor sugerido e use a tabela FIPE como uma referência para a negociação. Leve também em consideração todos os fatores de investimento e desvalorização. Há também fatores que influenciam o valor de revenda do carro (leia mais sobre isso clicando aqui). 

Então, considere todos esses fatores para chegar a um acordo com o interessado no seu veículo ou com o proprietário do veículo do seu interesse.

Para consultar a FIPE, Clique aqui.

Pesquisa de carros usados, utilizando a Tabela FIPE

A pesquisa de carros usados para comprar, exige alguns cuidados. É preciso estar atento à condição de uso do veículo, aos documentos e também ao valor do anúncio.

Utilizar a Tabela FIPE para consultar veículos é uma boa forma de saber qual é o preço médio do carro do seu interesse e poder barganhar por melhores valores na negociação. Além de evitar a compra de veículos que estejam muito abaixo do valor de tabela.

Carro usados baratos podem ter problemas em seu histórico!

É muito comum que os veículos usados tenham situações em seu histórico que desvalorizam o seu valor de tabela ou dificultam a transferência.

Por isso, consultar veículos antes de comprar, é a melhor forma de evitar a compra ou negociar melhor os carros sinistrados, roubados, clonados, de leilão, entre outros. 

Você pode consultar veículos pelo site do Detran, mas nesse caso, deverá saber o número do Renavam ou do chassi do veículo, além da placa.

Ou, você pode consultar veículos pelo site da Olho no Carro. Assim, apenas pela placa, você pode puxar o histórico completo do veículo e saber se ele tem restrições, gravame, sinistro, histórico de roubo e furto, passagem por leilão e muito mais.

Monitoramento Veicular

Outra ótima maneira de sair à frente na negociação é fazendo o monitoramento do veículo de seu interesse. (Clique aqui para saber mais detalhes)

Através desse serviço, fique informado de alterações e informações sobre o veículo e saiba negociar o momento de negociar o melhor valor. Os relatórios serão enviados quinzenalmente no seu e-mail e você ficará sabendo sobre restrições, débitos e multas, Recall e preço médio tabela Fipe e Molicar.

Faça o acompanhamento para ter a certeza que está fazendo a melhor escolha! Acompanhando restrições e multas do veículo, você ser pego de surpresa após a compra (e após a consulta).

Além disso, você pode monitorar o preço de venda do seu veículo, identificando qual é o melhor momento para trocar de carro. Se antecipe também à nova lei do Recall, evitando prejuízos.

*Fonte – Pemavel

  • Compartilhe essa informação para um amigo, ela pode ser útil para ele também:

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] pode perder seu valor e por isso será muito difícil conseguir uma aprovação de 100% da tabela FIPE ou […]

Fechar